Top Ad unit 728 × 90

Resident Evil 7 (Biohazard) | Jogo está 65% completo segundo produtores


A Famitsu teve a chance de entrevistar tanto o produtor (Masachika Kawada) quanto o diretor (Nakanishi Koushi) de Resident Evil 7. A entrevista traduzida contém alguns detalhes bem interessantes, tais como quando o jogo começou a ser desenvolvido, o quão longe estão no desenvolvimento e muito mais. 

Confira a entrevista traduzida abaixo: 

Pergunta 1 - Faz 4 anos desde que vimos e jogamos um game numerado da franquia, quando vocês começaram a desenvolver Resident Evil 7? 

Nakanishi: Começamos a trabalhar com o jogo em Fevereiro de 2014, a pouco mais de dois(2) anos. 

Kawada: Um dos principais produtores da franquia (que mais tarde tornou-se produtor de Resident Evil 5) Jun Takeuchi, foi quem teve a ideia de começar a trabalhar em Resident Evil 7. 

Pergunta 2 - Tenho muitas perguntas sobre o novo jogo mas, principalmente, em que momento o game recebeu carta verde? 

Kawada: Eu não posso ir mais a fundo nisso, mas neste momento, tudo que eu posso dizer é que ele se passa logo após os acontecimentos de Resident Evil 6. Todos nós decidimos voltar a raízes para projetar uma "experiência de horror completa", porém, queriamos mostrar a vunerabilidade do personagem principal sendo uma pessoa comum que simplesmente caiu nesse pesadelo e que não sabe o que fazer, sendo esse o conceito principal do jogo. 

Uma experiência de horror completa precisa de uma sesação total de desespero, e é nisso que estamos trabalhando. 


Pergunta 3- Vocês lançaram uma curiosa demo chamada 'Resident Evil 7: Beginning Hour' para todo o mundo logo após o game ser revelado na E3 e foi o que realmente nos surpreendeu. Por que vocês decidiram divulga-la naquele momento? 

Nakanishi: Nós só queremos dizer que agora é possível vocês baixarem a demo e jogar (risos); mas é sério, eu só quero dizer que a demo disponível agora é uma demostração do que queremos criar e não fará parte do jogo final! 

Kawada: Há também outras coisas que não estarão no jogo principal. Nós estávamos projetando a demo enquanto trabalhavamos no game, e isso nos trouxe vários problemas (risos). Ah, e só pra você saber, o personagem principal não se assemelha a Leon e nem a Chris em todos os aspectos. 

Pergunta 4 - Os jogadores poderão voltar no jogo várias vezes para reviver o horror, bem como encontrar novas peças que anteriormente nunca foram encontradas em sua primeira jogatina, certo? 

Nakanishi: Queremos que as pessoas pensem em como ulitlizar tal peça, e o principal ponto disso é confundir o jogador. 

Kawada: Haverá alguns truques na qual as pessoas não poderão escapar. Você pode ter algum amigo jogando com você, que vai notar alguma coisa que você não percebeu. Isso foi uma prévia do que você vai experimentar quando o jogo for lançado. 

Nakanishi: Temos uma unidade jogável do Playstation VR disponível com o jogo na E3 nesse momento. Vários fãs parecem preocupados com as alterações na essência de Resident Evil, mas mesmo que você não tenha sentido isso na demo, toda essa essência dos jogos clássicos vai estar lá no jogo final. 

Pergunta 5 - Ah, entendi. A demo apresenta uma visão em primeira pessoa entre outras inovações, tudo isso será adicionado ao jogo quando finalizado? 

Kawada: Este não é o primeiro jogo de Resident Evil em primeira pessoa, mas há uma grande diferença entre RE7 e esses jogos. 



Pergunta 6 - Agora eu quero focar no título em si. Assim, como surgiu a ideia de implementar o nome em Japônes (Biohazard) no jogo? 

Kawada: A tradução do termo é "Jaaku na Shujin" ou Residentes Demôniacos (em protuguês). Mesmo que Biohazard ainda esteja no título, nos sentimos que o termo "Resident Evil" se encaixa bem no conceito que o jogo vai trazer. 

Pergunta 7 - Eu achei muito inteligente da parte de vocês encaixarem o VII no título do jogo, e quando eu vi de perto, percebi que o Z do título em Japônes era, na verdade, um 7! 

Kawada: Tivemos esse tipo de conceito desde o início, queríamos algo atraente e interessante para este título, resgatando a tipografia clássica da série. 

Nakanishi: Todos nós já tinhamos essa ideia antes mesmo de começar a trabalhar no jogo, é realmente incrível. 

Kawada: Éramos pessoas preocupadas com nossos projetos anteriores, mas este foi simplesmente perfeito e deu super certo. 

Nakanishi: Nossa demo jogável do jogo "Kicthen" para Playstation VR na E3 2015 tinha algumas dicas, que se você olhar o T, ele tem uma linha cortada para sutilmente dar a ideia do número 7 do lado esquerdo. 


Você está certo! Eu não havia notado isso!!

Kawada: Kitchen não tinha a intenção de demostrar algum jogo da série, então as pessoas nunca analisaram muito. 

Pergunta 8 - Eu nunca havia imaginado que Kitchen tivesse alguma ligação com a franquia! De qualquer forma vontando para RE, que aspectos da série serão mantidos no novo jogo? 

Nakanishi: A série tem evoluido muito ao longo dos anos, como as mudanças de câmeras em Resident Evil 4 e, agora, em Resident Evil 7. Nós gostamos de manter os elementos da série, e também buscamos novos desafios e ideias para introduzir nos jogos mais atuais. Resident Evil não seria o que é se não existisse essa busca por desafios, ao passo de manter o coração e a atmosfera da série. 

Nós queriamos resgatar a mesma sensação que os fãs sentiam em seus jogos favoritos, dando passos lentos como se qualquer coisa pudesse acontecer caso dobrasse o corredor, com o batimento cardíaco lá nas alturas. Não há batalhas na demo, mas ela foi criada com a ideia de trazer o pensamento "Este é o Resident Evil que eu amo". 

Kawada: O primeiro jogo de Resident Evil tem sido uma grande fonte de inspiração para nós durante o desenvolvimento de RE7. Principalmente os sustos e os arrepios que ele proporcionava, mas agora em níveis elevados. 

Nakanishi: Decidimos que a visão em primeira pessoa era o caminho a ser seguido. 


Fale um pouco sobre a RE Engine que vocês estão usando para desenvolver o jogo. 

Nakanishi: Nós queriamos um motor gráfico que tornasse o jogo muito mais realista, então decidimos começar tudo do zero, com muita dedicação e esforço, e tem sido algo incrível. 

Kawada: Resident Evil 7 não é o único jogo que se beneficiará desta Engine, mas também jogos futuros. 

Pergunta 9 - E finalmente, quais são seus objetivos com Resident Evil 7? 

Nakanishi: Eu estou muito emocionado com a reação dos fãs após o anúncio do jogo na E3 2016. E esperamos que os fãs colham os frutos de nossos trabalhos, suor e lágrimas que nós estamos colocando, e que assim tenhamos mais uma vez orgulho da série. 

Kawada: Temos vários jogos que comemoram os 20 anos de Resident Evil. Com jogos como RE7 e Umbrella Corps, e outro título que ainda será anunciado, queremos que as pessoas aproveitem o máximo a franquia, e nós temos vários jogos que serão lançados. 

Por fim, o jogo está 65% completo em sua fase de desenvolvimento. 

O sétimo título da série tem data de lançamento marcada para 24 de Janeiro de 2017 para Xbox One, Playstation 4, PC e terá suporte a realidade virtual. 
Resident Evil 7 (Biohazard) | Jogo está 65% completo segundo produtores Reviewed by Gabriredfield on 05:16:00 Rating: 5

Nenhum comentário:

All Rights Reserved by Biohazard Brasil © 2014 - 2015
Powered By Blogger, Designed by Sweetheme

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.