Top Ad unit 728 × 90

A Caminho de Resident Evil 6: O Capítulo Final | Resident Evil 2: Apocalipse


Dois anos mais tarde, assim quando os zumbis estavam realmente voltando à moda, Resident Evil 2: Apocalipse foi lançado. Com um orçamento superior ao do primeiro filme, de 2002, Apocalipse é uma sequência mais ambiciosa, com um surto de zumbis em larga escala, em vez de um pequeno acidente que poderia ser contido facilmente. 

Assim como no primeiro filme, Apocalipse começa com uma longa explicação sobre o que está acontecendo: o que é a Umbrella Corporation, de onde os zumbis vieram, e quem é Alice. Não há muito aprofundamento sobre o passado da protagonista interpretada por Milla Jovovich, mas isso porque este filme é mais sobre o que ela está destinada a se tornar eventualmente, além de que, também, ele adiciona cerca de um zilhão de novos personagens à trama. Enquanto o primeiro filme tinha a intenção de se distanciar do material apresentado nos jogos através da criação de novos personagens e uma nova mitologia, este está determinado em nos apresentar tantas referências quanto possível. 



Então, nós nos encontramos logo após os eventos do anterior, onde o T-Vírus infectou Raccoon City. Enquanto Alice está ocupada tentando escapar da Colmeia, uma ex-policial está tomando a ação desta vez. Jill Valentine, que era pra ser, inicialmente, a protagonista do primeiro filme, mas em vez disso ela aparece aqui como uma espécie de contratempo a Alice. 

Alguns recortes de jornais apresenta ela como uma ex-agente dos S.T.A.R.S. A primeira cena, em que ela atira em um bando de zumbis em uma delegacia de polícia (R.P.D), é tão igual aos jogos que você pode chegar a sentir um controle fantasma em suas mãos, enquanto você está assistindo. 

Depois, somos apresentados a Carlos Oliveira, um personagem de Resident Evil 3, que aparece como um militar e nada mais. Também temos Nicholai Zinoviev, que faz parte de uma equipe de comando da Umbrella, assim como Carlos, que aparece brevemente (e é praticamente irreconhecível quando comparado a sua contraparte nos jogos). Há alguns personagens que não estão presentes nos games, como uma repórter de TV chamada Terry Morales, um sobrevivente aleatório chamado L.J, e um vilão chamado Cain. E depois há o Dr.Ashford, interpretado por Jared Harry de Mad Men, que é um estranho mash-up da mitologia dos jogos e dos filmes. No filme, ele é um cientista em cadeira de rodas, aparentemente sofrendo de algum tipo de doença degenerativa. Ele criou o T-Vírus, a fim de tentar impedir que sua filha, Angela, sofresse da mesma condição. 



Assim como Alice, a filha de Ashfordela está infectada com o T-Vírus, mas não se transformou em um zumbi. Ela é outra coisa, e essa outra coisa é o que torna este filme divertido. Considerando que o primeiro filme foi, principalmente, sobre zumbis, este vai muito além. Há os Lickers, cães zumbis, e Nemesis, uma criatura horrivelmente multada que foi retirada do jogo Resident Evil 3: Nemesis. 

E, embora eu tenha dito anteriormente que o Apocalipse é um filme leve - e é - há algumas ideias realmente obscuras escondidas nele. O material mais perturbador não envolve personagens principais, e as cenas não são demoradas, o filme é rápido o suficiente para que você nem sempre tenha tempo para pensar sobre as implicações de algumas das coisas mostradas nele, mas elas estão lá, no entanto. 

Lembra da mulher no início, que escolhe se jogar do telhado de um edifício em vez de correr o risco de se transformar em um zumbi? É algo rápido, e o filme não mostra sua queda ou o impacto com o chão; Seu cadáver só é mostrado por um ou dois segundos, mas é um momento desagradável. Não é importante para o enredo, mas apenas por um momento, o filme considera como um cidadão comum de Raccoon City pode estar lidando com o surto de zumbis. E é arrepiante. 

Mas esse não é o momento mais sombrio do filme. Porque quando Jill e seu grupo de sobreviventes se abrigam em uma igreja, eles tropeçam em um exemplo ainda mais assustador de como a população de Raccoon City está lidando com o surto: um padre que está mantendo sua irmã zumbificada amarrada a uma cadeira e alimento ela com seus membros da congregação para mantê-la calma. Sério, isso é um pouco obscuro, mas pisque e você vai perder a cena, porque acabou tão rápido e nunca foi referida novamente. 



Então, o que você vai lembrar sobre Resident Evil: Apocalipse não é sua descrição incrivelmente perturbadora das coisas que os seres humanos podem fazer quando confrontados com um horror inimaginável. O que você vai lembrar, provavelmente, são as sequências de ação. A cena em que Alice corre pelo lado do prédio é incrível. Lembra de outra em que ela é encurralada por soldados da Umbrella, quando um deles ordenou a soltar sua arma, e ela se joga no chão, pega a arma e mata eles?! Então, detalhe: Isso foi baseado na abertura de Resident Evil CODE: Veronica, e é muito legal. E a luta final com Nemesis? Ou a sequência final no laboratório, onde Alice tem que escapar de novo, lembrando quem ela é? A minha paixão por esse filme é realmente grande, e o diálogo "meu nome é Alice, e eu me lembro de tudo" me arrepia até hoje. 

Eu poderia culpar tudo isso pelo meu inexplicável amor por Milla Jovovich novamente. Ela é muito boa, e a cada filme ela fica mais forte, rápida, e incrível - com sequências de ação sempre mais elaboradas. Mesmo se você achar o filme ruim, no mínimo você sabe que a Milla dá um show a parte. E quem não gosta disso, pelo menos um pouco? 
A Caminho de Resident Evil 6: O Capítulo Final | Resident Evil 2: Apocalipse Reviewed by Gabriredfield on 15:28:00 Rating: 5

Nenhum comentário:

All Rights Reserved by Biohazard Brasil © 2014 - 2015
Powered By Blogger, Designed by Sweetheme

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.