Top Ad unit 728 × 90

ARTIGO ESPECIAL: A polêmica envolvendo o universo cinematográfico de Resident Evil


Resident Evil é uma das franquia mais bem sucedidas da história do games, isso não há como negar. Desde 1996, quando deu o ar da graça no Playstation, todo mundo conhece a série. Mesmo os que não jogaram, com certeza algum amigo já mostrou ao menos alguma parte do jogo como por exemplo a famosa parte dos cerberus pulando da janela. Uma cena que tem gente que jura que toma susto até hoje e que com certeza é um dos principais marcos da série.

Hoje, porém, muita coisa mudou na franquia e no coração de seus fãs. O jogo mudou drasticamente de gênero, resultando em muita gente rodando a baiana por aí, clamando que a série havia terminado em Code: Veronica. Mesmo com todo esse auê, o acontecimento que causou bagunça entre os fãs foi, sem dúvidas, a criação da série de filmes que vêm sendo lançados até hoje. Ah, mas como eu já ouvi falarem mal desses filmes… Já ouvi gente que nem mesmo assistiu nenhum deles mas não deixar que suas críticas não sejam bem ouvidas. Bem, hoje eu estou aqui justamente para falar dessa série de filmes que é, desde sua estréia, apedrejada pelos fãs de também pelos não fãs da franquia.



A primeira e principal crítica aos filmes que ouvi, se refere ao enredo (ou a falta dele) que se difere bastante da história original dos jogos. Logo no primeiro filme, podemos ver um universo bem diferente do que vimos naquele primeiro Resident Evil dos cães puladores de janela. Pelo meu ponto de vista, aqui eles mais que acertaram nas mudanças. Oras, o filme tem que vender. Não só para os fãs mas para o público em geral, afinal, temos que convir que os primeiros jogos (principalmente o primeiro) não tem uma história suficientemente interessante para preencher um filme que prenderia uma pessoa descompromissada na sala do cinema por muito tempo (mandem os insultos via email @residentevilbrasil). Imaginem um filme de terror (o primeiro era de terror) onde nenhum personagem morre, e que ficam correndo de um lado para outro fugindo de zumbis para só no final alguma informação ser arremessada na cara do espectador. Imaginem se no final de cada filme aparecesse uma pessoa aleatória que arremessasse uma bazuca para o personagem principal para que ele derrote o último inimigo. Imaginem um filme inteiro onde os personagem mal interagem com um ser vivo durante uma longa 1 hora e meia. Me desculpem mas a história dos primeiros games podem funcionar muito bem lá nos games, onde o jogador tem uma interatividade e não fica entediado pela falta de acontecimentos ou repetitividade (aliás muita gente joga não é pela história). Enfim, na tela grande isso não funciona. O primeiro filme foi muito bom, em minha humilde opinião é claro, e soube usar o bastante do universo de Resident Evil para se tornar de fato um Resident Evil, mas dessa vez através dos olhos de um personagem inédito que se tornou o ícone da franquia: Alice. 

E isso até agora era toda minha experiência com Resident Evil até o mês retrasado: o primeiro filme e partes dos primeiros jogos. E por onde eu passava só escutava gente falando que não valia a pena ver o resto dos filmes. Que era tudo uma porcaria, que não tinha história nenhuma… Mentira. Era tudo pura mentira de gente recalcada (falo mesmo). Mês passado resolvi fazer uma maratona total de Resident Evil. Vi todos os filmes, li a história completa e vi dezenas de vídeos de todos os jogos (e olha que faço isso desde 96). Aproveitei ainda e acabei comprando Resident Evil 5 e a franquia Revelations na Steam que também devorei insanamente (aliás, acabei de zerar e os jogos, e eles são simplesmente muito bons). Em outras palavras, sofri uma overdose de Resident Evil em março e como resultado vi a verdade sobre os filmes da franquia. Existe uma história sim, e se relevarmos alguns erros e exageros propositalmente colocados ali para chamar a atenção de quem está ali só para ver Alice baixando o cacete em todo mundo, até que tem um roteiro muito legal por trás. E digo mais, estou super ansiosos pela continuação que estreia no próximo ano, Resident Evil: The Final Chapter.



Nem tudo são flores, obviamente, nos filmes de RE. A decisão de acabar com o mundo inteiro logo ali no terceiro filme foi uma decisão terrível. Isso limitou muito a continuação do enredo, os cenários possíveis, além de anular qualquer possibilidade de criar um novo cenário de ataque biológico dando aquela sensação de caos na humanidade. Não é a toa que a cena inicial de Afterlife é uma das minhas favoritas. Alice viajando pelo mundo e não encontrando uma alma viva no mesmo filme só piorou a situação nesse quesito. Sei lá, deixa a Alice sendo o único super Sayajin para lutar contra a Umbrella Corporation sem muito lado para virar o roteiro, novamente, limitando muito o mesmo. meuip

Outra crítica que tenho é a pouca participação dos personagens dos jogos dentro dos filmes. Caramba, Chris, o personagem mais foda dos jogos (desculpem os fãs de Leon), faz apenas uma pontinha de figurante no quarto filme e já está confirmado que ele não fará parte do próximo filme. Bem, grande parte da culpa vem do fato de Alice ser na verdade uma grande mistureba dos personagens principais dos jogos. Lembro que fiquei com um sorriso bobo na cara durante a cena de perseguição de helicóptero em Apocalypse pois ela é exatamente igual a cena de abertura de Code: Veronica protagonizada por Claire, com direito a pistola caindo e tudo. Muito mais legal foram quase toda a sequência de luta contra Wesker no final de Afterlife, uma representação exata das cenas de Luta de Resident Evil 5. Assim realmente não sobra muita coisa para os outros personagens fazerem… meuip

Enfim, todo esse texto aí em cima, mesmo com algumas críticas, foi para expressar minha indignação com essa má fama que os filmes de Resident Evil têm, afinal, o cinema tem um tempo muito mais limitado e um público muito mais abrangente para agradar, o que faz com que eles não possam desenvolver o enredo tão profundamente (e lentamente) como eles fazem nos jogos. Temos que esquecer essa ideia de que os filmes são feitos somente para os fãs pois não é. Curtam os filmes como um filme de ação de boa qualidade que vocês terão uma diversão garantida.

ARTIGO ESPECIAL: A polêmica envolvendo o universo cinematográfico de Resident Evil Reviewed by Gabriredfield on 18:23:00 Rating: 5

2 comentários:

  1. UaU Muito top esse artigo,adorei mesmo...������ vlw Resident evil Brasil. ;)

    ResponderExcluir
  2. UaU Muito top esse artigo,adorei mesmo...������ vlw Resident evil Brasil. ;)

    ResponderExcluir

All Rights Reserved by Biohazard Brasil © 2014 - 2015
Powered By Blogger, Designed by Sweetheme

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.