Top Ad unit 728 × 90

Review: Resident Evil 3: Nemesis

Aqui estamos com o nosso primeiro especial September 28th, data muito especial comemorada pelos fãs de Resident Evil, data em que ocorreu o incidente em Raccoon City, e nossa ex-s.t.a.r.s, Jill Valentine, deu início a sua fuga da cidade dominada por zumbis. 

Resident Evil 3 foi considerado um dos melhores jogos da franquia até hoje. O jogo possui o mesmo esquema de jogabilidade dos dois primeiros jogos, mas dessa vez com um gráfico ainda melhor (com destaque nas CG's). 

O título antecessor, Resident Evil 2, foi considerado um sucesso pelo público, e foi um dos jogos que conseguiu deixar a sua marca na plataforma PlayStation, foi aí que a Capcom percebeu que deveria fazer um jogo que rendesse ainda mais sucesso pra franquia, assim criando um dos monstros mais icônicos do mundo dos games. 

Nemesis, uma das armas biológicas da Umbrella Corporation, que conseguiu trazer desespero ao jogador, e fazendo com que essa ''nova'' fórmula funcionou muito bem para a Capcom, fazendo qualquer um se assustar até hoje com o ''S.T.A.R.S.SSSSS''. 

A HISTÓRIA: 



O jogo trás novamente, Jill Valentine como protagonista. Após o incidente da mansão, a equipe dos S.T.A.R.S se divide para procurar pistas sobre a Umbrella; Barry se muda para o Canadá, Chris vai para Europa e Jill continua na cidade de Raccoon City. Porém eles não sabiam que o pesadelo da mansão iria retornar para assombra-los. 

Em 28 de Setembro de 1998, Raccoon City é completamente tomada por mortos-vivos. As forças do governo e as barreiras são destruídas aos poucos, enquanto a cidade é completamente invadida, os cidadãos terão que sobreviver aos zumbis, e a outras criaturas. A partir daí, Jill Valentine começa sua fuga da cidade. 

Além de enfrentar zumbis, Jill é perseguida por Nemesis, uma criatura terrível que tenta impedir sua fuga da cidade. 24 horas antes de Resident Evil 2, Jill retorna para a delegacia de Raccoon City, onde presencia a morte de seu amigo, Brad Vickers, que é morto por Nemesis. Após um longo caminho, Jill encontra Carlos Oliveira, um mercenário que passa a ajudá-la a escapar da cidade. 

Com tudo isso, as coisas ficam meio difícis de serem desenvolvidas, e isso acaba sendo um dos principais problemas que acaba comprometendo o enredo do jogo. O problema real foi que eles tentaram juntar muita coisa em um game só,  e isso acabou não dando muito certo, para um jogo que precisava de muita agilidade. 

As coisas ficaram muito limitadas, evitando que os jogaderes seguissem até certo ponto, fazendo com que a Capcom ''trancasse'' alguns cenários do jogo. Alguns furos também são percebidos, como volta de personagens vivos no jogo antecessor, que agora aparecem mortos neste, algo que poderia ser facilmente resolvido pela Capcom. 

JOGABILIDADE: 


Este jogo apresenta o mesmo estilo de jogabilidade que o dos dois jogos antecessores. Sendo assim, a Capcom adicionou novas funções e habilidades para os personagens. 

Algumas coisas acabaram sendo feitas de formas diferentes e outras foram adicionadas, como o sistema de pólvoras e as balas especiais; o sistema de pólvoras faz com que os jogadores sejam mais livre na escolha de equipamentos que poderão ser usados futuramente no game. Já as munições especiais podem ajudar a enfrentar o Nemesis, que aparece quase que constantemente. 

O jogo também faz com que o jogador possa escolher oque fazer, sem precisar seguir uma ordem, desde que continue seguindo a missão principal. E isso faz com que ele possa criar suas próprias estratégias, seguindo algum caminho livro. O jogo também apresenta um novo sistema de escolhas, que podem acabar ''alterando'' o jogo através das 
escolhas do jogador. 

Também temos o movimento de esquiva, que passa a ser um pouco difícil de usar, e que também acaba fazendo com que as coisas não funcionem muito bem, sendo as vezes necessário, tornando a fuga ainda mais fácil. 

Em Resident Evil 3, é apresentado pela primeira vez o modo mercenários, mini-game extra que tem como objetivo chegar a um final de algum percusso antes que o tempo acabe, com muitos inimigos pela frente, dificultando ainda mais. 

RESUMO: 




Da pra dizer que Resident Evil 3 acabou não superando o jogo anterior, mas que não deixa de ser bom, apesar de alguns erros. Nemesis, a criatura que até hoje faz os jogadores pularem de sustos e ficarem tensos, que acaba causando extrema vulnerabilidade com a ansiedade de saber oque tem atrás da próxima porta. 

Resident Evil 3 acaba sendo um título razoável, porém, chega perto de seu antecessor. O jogo acabou tendo alguns erros (bem gritantes), mas não compromete os bons sustos e a diversão dos jogadores durante a aventura. 
Review: Resident Evil 3: Nemesis Reviewed by Gabriredfield on 13:00:00 Rating: 5

Nenhum comentário:

All Rights Reserved by Biohazard Brasil © 2014 - 2015
Powered By Blogger, Designed by Sweetheme

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.